Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Palavras sobre o Mundo

Espaço destinado aos ecos, silêncios e construção do pensamento. Aos limites da racionalidade, mas sobretudo na reflexão sobre a grande pólis que embarcamos todos os dias, nesta vida. O mundo, seja bem-vindo.

Palavras sobre o Mundo

Espaço destinado aos ecos, silêncios e construção do pensamento. Aos limites da racionalidade, mas sobretudo na reflexão sobre a grande pólis que embarcamos todos os dias, nesta vida. O mundo, seja bem-vindo.

O Exame de Renzi: Futuro da Itália

por Tiago Aboim, em 24.11.16

A nossa primeira viagem, é sobre a atual situação politica em que se encontra a Itália:

 

No próximo dia 4 de dezembro, realiza-se um importante referendo em Itália sobre matéria constitucional, que na realidade é um exame político a Matteo Renzi, que em caso de chumbo, demite-se. Uma reforma constituicional, que visa dar novas atribuições e competências ao senado italiano. A Itália tem atualmente um sistema bicamaral – câmara dos deputados e senado – com poderes muito semelhantes. Este sistema foi introduzido logo após o fim da Segunda Guerra Mundial, com receio da ascenção de um possível ditador, como Benito Mussolini na década de 20 do século passado.

 

Pois bem, face à debilidade política em Itália, as posições extremadas da Liga do Norte e do Movimento Cinco Estrelas, poderão sair bastante reforçadas nesta consulta popular. Ambos, defendem uma postura eurocética, que na realidade é a negação dos valores da Europa, um isolacionismo e um regresso ao proteccionismo económico.Onde já vimos isto? (Brexit)  Com isto, em 70 anos, a Itália viu nascer 63 governos desde a Implantação da República, em 1946.

 

Na eventualidade, de uma nova crise política italiana (outra),segundo um artigo do FT, o risco de saída do Euro fica próximo, bem como, agrava  ainda mais o débil sistema financeiro italiano, para além, dos aspetos sociais que assolam o povo transalpino. Estes ingredientes são a receita perfeita, para a afirmação de ideias populistas, assentes em ideias politicas, tais como, a saída da União Europeia, da moeda única e da desresponsabilização da problemática dos refugiados, defendendo a sua expulsão.

 

 

Esta consulta popular, são as primeiras eleições (chamemos assim) depois do terramoto Trump, cujas  réplicas  se vão sentir neste lado do Atlântico, que o diga, a França, com a candidata da Frente Popular Marine Le Pen, em primeiro lugar nas sondagens presidenciais.

 

O projeto europeu, vive um ano horribilis, fruto do descuido dos políticos europeus, que substimaram os fantasmas que se julgavam escondidos, mas afinal descobertos.

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Favoritos